Carne vermelha: o perigo está no exagero

Carne vermelha: o perigo está no exagero

A carne bovina é presença quase que diária na mesa da maioria dos brasileiros.

O seu grande consumo está atrelado à questão cultural e não à necessidade do organismo humano.

A carne vermelha tem nutrientes importantes para o nosso corpo. Dentre os principais, podemos destacar: a proteína, vitamina B12 (não é presente em vegetais) e ferro.

Contudo, é possível viver bem não ingerido carne? Sim! Os vegetarianos estão aí para comprovar isso. Claro que, nesse caso, se deve ter uma atenção ainda maior na alimentação. Mas isso é assunto para um outro post.

Voltando à carne… a grande questão está no consumo exagerado que nós, brasileiros, fazemos.

Então…

Quanto devo consumir?

O Ministério da Saúde sugere a ingestão de 300 a 500gr de carne bovina por semana. No Brasil, esse consumo chega a ser 50% maior.

Mas, qual é o problema?

A problemática maior em relação à carne vermelha – isolamos aqui questões ideológicas – está em seu consumo excessivo e/ou inadequado, que está ligado ao aumento do risco de diferentes tipos de câncer, de doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade.

Outra questão, além da saúde, é que seu alto consumo está associado a danos ambientais relacionados à produção, como desmatamento e emissão de gases estufa.

Pode piorar?

Sim! A carne com gordura (pense naquela capinha da picanha do churrasco) ou chamuscada (pra quem prefere a carne super bem passada, bem torradinha) deve redobrar a atenção, pois ali há grande concentração de substancias cancerígenas. Assim, quanto mais consumir, maior o risco de desenvolver câncer colorretal.

Além disso, a carne bovina é rica em ferro heme. O seu excesso pode intoxicar as células.

Tem saída?

Claro! Aos carnívoros de plantão, a dica é variar o tipo de carne das refeições. Limitar o consumo da carne bovina para apenas 3 vezes na semana. Nos outros dias, aposte em carne de peixe, frango ou porco. Elas possuem menos gordura, mas também devem ser apreciadas com moderação.

Fica a dica!

Como tudo que abordamos por aqui, o segredo sempre é a moderação. Tudo em excesso faz mal, inclusive algo que é benéfico ao nosso organismo, quando consumido com exagero, também pode prejudicar a nossa saúde.

*com informações da Uol e Gnt

You must be logged in to post a comment.